Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 3667-4126 / 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2020. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50
  • Redacão

Bombeiros capacitam 70 brigadistas de incêndios em bairros de Manaus



Em Manaus, o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) está capacitando moradores de diversos bairros com cursos para brigadistas de incêndio. Os voluntários passam por treinamentos no Batalhão de Bombeiros Especial e, após a formação, estão aptos a atuar em ações preventivas na comunidade, além de conseguir emprego nesse mercado de trabalho. Em abril, o treinamento ocorrerá no bairro Cidade Nova, zona norte.


As ações fazem parte do programa “Muda Manaus”, do governo estadual, e já permitiram a qualificação de 70 pessoas como brigadistas de incêndio. Até o fim do ano, o curso será realizado em 15 bairros da capital.


Neste ano, já ocorreram treinamentos no Jorge Teixeira, em janeiro, e no Monte das Oliveiras, na semana passada, com a formação de 35 participantes. Outra vantagem é que a qualificação também está abrindo as portas para o mercado de trabalho para essas pessoas.


Coordenadora do “Muda Manaus” pelo Corpo de Bombeiros, a tenente Raquel de Souza explica a importância da formação e a oportunidade que ela oferece. “Os alunos conseguiram trabalhar em eventos, por exemplo. As empresas os chamaram para trabalhar como brigadistas para prevenção de sinistros”, disse. Muitos dos participantes do projeto têm sido encaminhados por meio de lideranças comunitárias.


“Para ser brigadista de incêndio é preciso seguir alguns critérios. As pessoas precisam estar aptas, com condicionamento físico. Tem que ser pessoas que estejam prontas, que queiram atuar e tenham condições”, explicou.


O contato entre brigadistas e Bombeiros é fundamental para acionamento de ocorrências. Eles podem ser chamados para prestar apoio em qualquer situação de emergência.


“Nosso tempo de resposta depende da proporção do fato porque, dependendo do tamanho da ocorrência, nós vamos deslocar viaturas e equipes para poder realizar o combate ao incêndio. O brigadista é um auxiliar que está ali e pode ajudar muito, e contribuir com o trabalho do Corpo de Bombeiros”.


Interior – Segundo o coordenador do projeto no interior, sargento Ewerton Augusto, os treinamentos são realizados nos municípios de acordo com a necessidade das instituições. “A UEA tem um projeto de formar todos os funcionários e servidores. Eles participam do treinamento de brigadistas de incêndios. A formação é voltada para os funcionários da UEA e a comunidade em geral. As vagas e os treinamentos são oferecidos para eles, por meio dessa parceria do Corpo de Bombeiros com a Universidade do Estado do Amazonas”.


O curso é realizado pelo Corpo de Bombeiros, por meio da 3ª Seção de Ensino e Instrução, comandada pelo tenente-coronel Mário Aníbal, conforme esclarece o coordenador, sargento Augusto.


“Temos o projeto ‘Bombeiro na Comunidade’, do quartel do Corpo de Bombeiros. Na capital, os treinamentos ocorrem nas regiões de maior dificuldade de acesso. O projeto é voltado para abranger ao máximo de comunidades mais distantes e carentes de combate a incêndios, evitando acidentes residenciais”.


Ao todo, sete municípios receberam o treinamento do projeto desenvolvido pelo Corpo de Bombeiros em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA). São eles: Boca do Acre, Ipixuna, São Gabriel da Cachoeira, Manicoré, Novo Aripuanã, Nova Olinda do Norte e Careiro Castanho.


Além desses municípios, outros 12 ainda receberão o curso de capacitação de brigadistas no Amazonas. As ações estão programadas para Eirunepé, Carauari, Maués, Manacapuru, Itacoatiara, Presidente Figueiredo, Parintins, Humaitá, Tefé, Tabatinga, Coari e Lábrea.


Sobre o curso – Comandado pelo coordenador-geral da ação, tenente-coronel Orleilso Muniz, o lançamento do projeto foi realizado em dezembro de 2019, no bairro Mutirão, zona norte. O curso tem por objetivo capacitar pessoas das comunidades onde vivem para que possam atuar, caso ocorra um incêndio, que provoque muitas vítimas ou destruição.


“Aquela pessoa que está dentro da área onde vive será a primeira a observar, analisar e acionar o Corpo de Bombeiros, pelo 193, quando ocorrer um incêndio ou acidente.


A finalidade principal é ter pessoas habilitadas para que façam essa identificação de grande proporção. E também o conhecimento curricular, porque caso uma empresa tenha um suporte grande de pessoas, acima de 100, deve ter equipes treinadas para saber como agir caso tenha uma ocorrência. Então, o brigadista tem essa finalidade.


Como auxiliar do Bombeiro Civil e Militar, ele pode atuar e ajudar no combate a incêndios”.


O Batalhão de Bombeiros Especiais fica localizado na avenida Constantino Nery, em frente à Rodoviária de Manaus, próximo à Arena da Amazônia.

12 visualizações