Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 3667-4126 / 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2020. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50
  • Redacão

Polícia Civil cumpre mandado de prisão por latrocínio tentado dentro de unidade prisional em Manaus


A equipe de investigação do 26° Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob coordenação do delegado Heron Silva, titular da unidade policial, cumpriu, na manhã desta sexta-feira (31/01), por volta das 9h, na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), mandado de prisão temporária por latrocínio tentado, em nome de Hebert Leonardo Souza da Silva, 20. O crime aconteceu no dia 12 de setembro de 2019, na rua Ibiturana, bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus, tendo como vítima um homem de 38 anos.


Conforme o delegado, após o crime, a vítima formalizou o Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia, informando que, no dia do delito, Herbert, juntamente com Cleuto


Martins Souza, tentaram roubar a motocicleta dele. Segundo Silva, para evitar que os infratores levassem a motocicleta, a vítima jogou a chave do veículo para uma área de mata, porém, durante a reação, o homem foi alvejado por Cleuto com três disparos de arma de fogo, que atingiram a face esquerda e um dos projéteis ficou alojado na região do ouvido da vítima.


“Durante as investigações em torno do caso, conseguimos identificar os infratores. Em seguida, representei pelo pedido de prisão em nome deles. A ação judicial foi expedida pela 10ª Vara Criminal.  Ao realizarmos as diligências para cumprir a ordem judicial, constatamos que Cleuto já havia sido encontrado morto em setembro de 2019, em uma área de mata no bairro Cidade de Deus.


Já Herbert estava preso na Unidade Prisional do Puraquequara (UIP), onde já cumpre pena por delitos distintos. Ele irá permanecer preso na UPP, onde vai responder também por esse processo criminal”, explicou o delegado.

9 visualizações