Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2019. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50

Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Moro manda transferir Sérgio Cabral para prisão da Lava Jato

18/01/2018

Decisão atende a um pedido do Ministério Público Federal que apontou regalias ao emedebista no sistema prisional do Rio

Ojuíz Sérgio Moro determinou nesta quinta-feira (18) a transferência do ex-governador Sérgio Cabral (MDB) para o complexo médico penal de Pinhais, no Paraná. A decisão atende o requerimento do MPF-PR (Ministério Público Federal do Paraná) por supostas irregularidades no tratamento concedido ao ex-governador em Benfica, no Rio de Janeiro.

Na decisão, Moro cita a apuração feita pelo MPRJ (Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro), que aponta que Cabral teria recebido alimentação de restaurantes, colchões de padrão superior, eletrodomésticos e equipamentos de ginástica.

"Há indícios de irregularidades na situação prisional de Sergio de Oliveira Cabral Santos Filho no Rio de Janeiro, com benesses, ainda que de dimensão moderada, a ele concedidas na Cadeia Pública José Frederico Marques", escreve Moro.

A transferência é necessária, segundo a decisão, pois "há um risco concreto de que ele [Cabral] possa utilizar essas relações para, continuamente, obter ou tentar obter privilégios no cárcere".

+ Temer deve apresentar respostas à PF ainda hoje, diz advogado

Moro ainda observa que há outros presos da Lava Jato em Pinhais e que há "condições adequadas, ainda que não perfeitas, para abrigar com segurança e dignidade quaisquer presos, inclusive condenados por crimes de colarinho branco".

SECRETÁRIO

Além da transferência de Cabral, os procuradores também pediram o afastamento do secretário estadual de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro Costa Filho, do subsecretário adjunto de gestão operacional da pasta, Sauler Antônio Sakalen, e de outros três diretores do órgão em razão da constatação de tratamento diferenciado e regalias permitidas sem respaldo legal ao ex-governador. Com informações da Folhapress.

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Resultado final de seleção de estágio em Direito é divulgado pela Defensoria

05/12/2019

1/10
Please reload

POSTS RECENTES