Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Prefeitura retira lixeira viciada no São Francisco

30/01/2018

 

Um ponto que vinha servindo para acúmulo irregular de lixo na rua Sobrinho Maranhão, no bairro São Francisco, zona Sul, foi desfeito nesta terça-feira, 30/1, pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp). O trabalho envolve não apenas a retirada de lixo e limpeza da via, mas também uma mobilização dos moradores para solucionar o problema.

 

No local, a Semulsp já está trabalhando com equipes de conscientização, tanto nos becos, quanto nas ruas adjacentes, como Barbosa Rodrigues, Nunes Cardoso, Alameda Milton Mourão e Geraldo da Costa. “Esse bairro não tem problemas de coleta. Nossa principal orientação é quanto ao horário de passagem do carro coletor, que é pela parte da noite. Se os moradores colocarem o lixo para fora de noite, grande parte desse problema desaparece”, explicou o coordenador da ação, Fábio Araújo.

 

Segundo a moradora Maria de Fátima, os próprios vizinhos jogam lixo em locais inapropriados e precisam mudar de postura. “A Prefeitura já limpou esse lugar muitas vezes, mas eles voltam a sujar. Eu tenho a minha lixeira na frente da minha casa. Têm que ter mais consciência. Acumulando entulho e lixo na esquina atrai pragas para todos os moradores”, disse.

 

Martins Pontes, morador da rua Sobrinho Maranhão, diz que basta uma pessoa jogar um saco de lixo no local que os outros começam a descartar seus entulhos. “Até animais mortos eles jogam nesse ponto. Sou a favor de uma fiscalização mais rígida”, opinou.

 

A retirada do lixo foi feita logo no começo desta terça-feira, mas já ao meio dia, nova remessa de lixo já estava se acumulando. As equipes de conscientização da Semulsp devem percorrer as ruas dessa área pelos próximos dias. “A orientação será permanente no local até que os moradores se acostumem com o modelo que estamos propondo. Outras ações, como implantação de lixeiras comunitárias e a fixação de um fiscal de ponto, também estão sendo estudadas”, explicou José Rebouças, subsecretário operacional da Semulsp.

 

A moradora Daiana da Silva reclama da falta de educação dos vizinhos, mas também alerta para os comerciantes da região, que descartam lixo orgânico de forma inapropriada e atrai animais. “Os donos de mercadinho precisam colaborar também. Eles usam nossa lixeira comunitária para descartar seu lixo de qualquer maneira. Isso está errado”, avaliou.

 

As equipes da Semulsp também estão abordando os comércios com orientações para uma prática adequada. A fiscalização vai voltar diariamente ao local para tentar manter o ponto livre de lixo.

 

Becos

Para atender às demandas de descarte dos domicílios localizados em becos ou vielas, a Semulsp pratica uma coleta especial, que consiste na entrada dos garis para fazer ‘puxação’ do lixo até o carro coletor. Desde o início de janeiro, a Semulsp implantou esse modelo de coleta em cinco becos, também no São Francisco. A solução já está beneficiando mais de 150 famílias. O modelo será replicado em mais cinco becos nessa outra região do bairro.

 

Balanço

O ano de 2017 marcou a intensificação do combate à formação de lixeiras viciadas na capital. A Prefeitura de Manaus desarticulou 79 pontos de acúmulo irregular de lixo, por meio da atuação da Semulsp.

 

A limpeza de lixeiras viciadas, que envolve pelo menos cinco equipes da Semulsp (varrição, remoção mecanizada, jardinagem, conscientização e fiscalização), atuou em 41 bairros e implantou mais de 20 jardins comunitários, como estratégia de inibição dessa prática.

 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Polícia Militar, por meio da Rocam, detém dois suspeitos por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, na zona oeste

12/01/2020

1/10
Please reload

POSTS RECENTES