Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2019. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50

Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Campanha de Combate à Hanseníase e verminoses inicia na próxima quinta-feira

26/02/2018

 

A Prefeitura de Manaus vai promover, desta quinta-feira, 1º/3, a 30 de junho, a 5ª Campanha de Combate à Hanseníase e Geo-Helmintíases. O trabalho será realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em parceria com a Fundação Alfredo da Matta, secretarias municipal e estadual de Educação (Semed e Seduc) e o Movimento pela Reintegração às Pessoas Afetadas com Hanseníase (Morhan).

 

O lançamento oficial da campanha em Manaus vai acontecer no dia 13 de março, 9h30, na Escola Municipal Professora Maria Leide Amorim, rua São Luiz, Km 04 da BR 174, conjunto São João.

 

Com o objetivo de realizar a busca ativa de casos novos de hanseníase e o tratamento coletivo para as geo-helmintíases, as ações irão beneficiar 70 mil estudantes, na faixa etária de cinco a 14 anos, em 140 escolas municipais e outras 43 escolas estaduais.

 

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, explica que a campanha é uma estratégia utilizada para a redução de casos ou dos efeitos que esses agravos podem trazer para a saúde de crianças e adolescentes em fase escolar.

 

“As ações acontecerão a partir das escolas e Unidades de Saúde. Haverá ainda a mobilização e orientação aos professores, estudantes, pais ou responsáveis sobre o controle e a prevenção às doenças”, informa Marcelo Magaldi.

 

De acordo com a chefe do Núcleo de Controle da Hanseníase da Semsa, Eunice Jacome, durante a campanha, os profissionais de saúde irão realizar a busca ativa de casos suspeitos de hanseníase, identificando estudantes que apresentarem manchas na pele, sendo que a avaliação médica será na própria escola ou na Unidade de Saúde de referência.

 

“A hanseníase é uma doença infecciosa crônica e a detecção precoce é essencial para reduzir os riscos de transmissão, além de permitir o início imediato do tratamento para evitar as sequelas físicas que a doença pode ocasionar”, explica Eunice Jacome.

 

Em relação às geo-helmintíases (doenças parasitárias intestinais), destaca Eunice, a estratégia da campanha consiste no tratamento coletivo no ambiente escolar, com a administração de um comprimido mastigável de medicamento em dose única aos estudantes.

 

“O tratamento coletivo, através da administração de um medicamento anti-helmíntico, vai reduzir tanto a intensidade de infecção quanto a prevalência da doença na comunidade onde o estudante reside”, esclarece Eunice Jacome, alertando que o estudante só será incluído nas ações da campanha com a autorização dos pais ou responsáveis.

 

Na última Campanha de Combate à Hanseníase e Geo-Helmintíases, realizada em Manaus, no ano de 2016, foram detectados 136 casos suspeitos de Hanseníase. Desse total, foram confirmados cinco casos da doença entre alunos de cinco a 14 anos, além de um caso em um estudante fora da faixa etária indicada. Já em 2015, houve a confirmação de 10 casos na campanha.

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Deflagrada em Eirunepé, operação “Interior Integrado 2” resulta nas prisões de seis pessoas

16/11/2019

1/10
Please reload

POSTS RECENTES