Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 3667-4126 / 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2020. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50

Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Lado esquerdo, esquema e vacilos: por que o Vasco foi engolido em Avellaneda

20/04/2018

No primeiro tempo, Racing ainda perdeu dois pênaltis – ambos feitos no lado esquerdo da defesa. Formação com três volantes deu certo por alguns minutos, mas não surtiu o efeito desejado.

 

O Vasco chegou à Argentina com a possibilidade de buscar a liderança do grupo 5 da Libertadores, mas se afundou de vez na competição: perdeu por 4 a 0 para o Racing, no estádio El Cilindro, pela terceira rodada. Se não fosse Martín Silva e alguns minutos de lucidez, porém, tudo poderia ter sido pior.

 

O goleiro uruguaio brilhou três vezes na partida. Com a bola rolando, evitou gol de Lautaro Martínez ainda nos minutos iniciais. Depois, pegou dos pênaltis batidos por Lisandro Lopez – tudo isso só no primeiro tempo. Se não fosse Martín Silva, o Vasco iria para o intervalo perdendo pelo placar final do confronto.

 

Mas o lado esquerdo...

 

Com Henrique sobrecarregado na lateral, Evander precisou voltar diversas vezes para a defesa para tentar parar os atacantes do Racing. Sem sucesso. Foi o meia, inclusive, que cometeu o primeiro pênalti para o Racing. Ele ainda foi ineficaz em outras tentativas de ajudar na marcação e foi substituído no intervalo por Rildo.

 

A alteração, porém, também não deu certo. Wagner, que era o melhor homem na criação das jogadas, foi deslocado para ajudar Henrique na marcação, apesar da presença de Rildo. O meia, assim como Evander, cometeu um pênalti – dessa vez, convertido por Lisandro Lopez.

 

Esquema

Zé Ricardo promoveu a estreia de Bruno Silva. O volante, contratado da Ferroviária há cerca de um mês, treinou como titular durante a semana e foi escalado para ajudar Desábato e Wellington na marcação, mas a falta de ritmo pesou contra. Mesmo com os três homens de proteção, o Vasco deu muitos espaços nas laterais e sofreu com o ataque do Racing.

 

Em contrapartida, Wellington teve algumas oportunidades no ataque, quando o placar ainda estava 0 a 0. Era esse o ponto positivo do esquema escolhido por Zé Ricardo. Depois dos gols sofridos, porém, foi tudo por água abaixo.

 

Vacilos

O Vasco já não teve muitas chances, mas ainda fez questão de desperdiçar as que criou na etapa inicial. Em alguns momentos de lucidez do setor de criação, o Cruz-Maltino chegou três vezes seguidas ao gol adversário com boas chances de marcar. Wellington, Wagner e Ríos desperdiçaram ótimas oportunidades já dentro da área.

 

Os erros custaram caro. Quando sofreu o primeiro gol, o Vasco já se viu encurralado e não conseguia mais jogar. Agora, está a seis pontos do líder do grupo 5 da Libertadores, o próprio Racing, que tem sete.

 

FONTE:GE

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Polícia Militar, por meio da Rocam, detém dois suspeitos por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, na zona oeste

12/01/2020

1/10
Please reload

POSTS RECENTES