Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Primeiras damas do Amazonas, participam de Evento de Combate ao Câncer.

09/08/2018

Manaus/AM - A primeira dama do município de Rio Preto da Eva, Soraya Almeida, juntamente com a Secretária da SEAS (Secretaria de Estado de Assistência Social), Mônica Mendes e primeiras damas de diversos municipios do Amazonas, participaram, hoje, do evento da Rede Feminina de Combate ao Câncer, 1º Encontro das Primeiras-Damas do Amazonas de Combate ao Câncer, no Auditório da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon).

 

“Hoje, os pacientes com câncer, oriundos do interior, são encaminhados à capital para tratamento especializado, e têm o apoio das ONGs que atuam em parceria com a FCecon, no reforço do acolhimento. No ciclo de palestras e rodas de conversa ofertados durante o evento, trataremos dessa temática e teremos a participação de pacientes que vivenciam o câncer e que enfrentam essa batalha, diariamente, em busca da cura”, frisou Muniz.

 

Além das primeiras-damas dos 62 municípios amazonenses, o evento também foi aberto aos participantes das organizações sociais do Amazonas. Também participaram da atividade enquanto convidados, representantes do Centro de Integração Amigas da Mama (Ciam), membros da FCecon, o cardiologista Aristóteles Comte de Alencar Filho, e a cantora Lili Andrade, que participou como voluntária, durante a apresentação do Hino Nacional.

 

 

 

“Queremos provocar o envolvimento das participantes nos projetos sociais desenvolvidos pela ONG, ao longo dos últimos 47 anos. Essa experiência poderá auxiliá-las na criação de novas políticas públicas municipais e no planejamento das ações de prevenção nas localidades mais afastadas”, explicou a presidente da instituição, enfermeira Marília Muniz.

 

Na ocasião, os palestrantes também trataram da incidência da doença no Amazonas, que, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), subordinado ao Ministério da Saúde (MS), deve registrar 5.860 novos diagnósticos em 2018, a maior parte, em mulheres. “Queremos que as primeiras-damas participem desse movimento que busca alertar a população sobre os fatores de risco e, ao mesmo tempo, atua na acolhida dos portadores da doença, ajudando em questões como hospedagem, transporte, entre outros”, reforçou Muniz.

 

Sobre a Rede Feminina

 

A Rede Feminina de Combate ao Câncer do Amazonas (Rfcc-AM) é uma Organização Não Governamental (ONG) que atua no Amazonas há 47 anos (1971/2018) e atende, prioritariamente, pessoas com diagnóstico de neoplasias malignas em tratamento na FCecon. Oficializada pela Srª Carmem Prudente, então presidente da Rede Feminina Nacional, a Rede Feminina no Amazonas teve como primeira presidente, a Srª Marlene Braga de Souza, personalidade atuante nas causas sociais no Amazonas.

 

A Rfcc adquiriu personalidade jurídica no dia 8 de abril de 1978, como um Departamento da Liga Amazonense Contra o Câncer, mas tornou-se independente em dezembro de 2003. Marlene Braga de Souza ficou à frente da ONG por longos 40 anos (1971/2011) e manteve sua equipe de voluntárias até janeiro de 2011, quando todas decidiram aposentar-se. Hoje, a ONG é vinculada à Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama) e é presidida pela enfermeira oncológica Marília Muniz.

 

Atualmente, a Rede Feminina de Combate ao Câncer do Amazonas dispõe de 40 voluntárias e desenvolve seis projetos voltados para pacientes em situação de vulnerabilidade social, principalmente, aqueles procedentes dos municípios do interior, de outros Estados e até mesmo países vizinhos.
 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Polícia Militar, por meio da Rocam, detém dois suspeitos por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, na zona oeste

12/01/2020

1/10