Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Prefeitura promove encontro para a troca de experiências entre pessoas que conseguiram abandonar o cigarro

10/12/2018

A Prefeitura de Manaus promoveu na manhã de sábado, 8/12, o 3º Encontro de Egressos do Programa de Tratamento ao Fumante. O evento aconteceu no Parque Municipal do Mindu, rua Perimetral, s/nº, Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul, e teve como público alvo as pessoas que participaram dos 22 Ambulatórios de Tratamento de Fumantes de Manaus, serviços que integram o Programa Municipal de Prevenção e Controle do Tabagismo da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Durante o evento, o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, explicou que a implantação dos Ambulatórios de Tratamento de Fumantes teve início em 2008 em sete Unidades de Saúde. Atualmente, a Prefeitura de Manaus ampliou o serviço para 22 Ambulatórios, que atendem pessoas nas zonas Norte, Sul, Leste, Oeste e Rural.

“Os Ambulatórios de Tabagismos representam uma estratégia fundamental para a promoção da saúde e prevenção de doenças.   São mais de 50 tipos de doenças relacionadas ao uso do tabaco, incluindo diversos tipos de câncer. O programa tem sido essencial para ajudar as pessoas que querem abandonar o cigarro e não conseguem sem ajuda de um profissional de saúde”, destacou Marcelo Magaldi.

O tratamento é baseado na abordagem cognitiva comportamental e suporte medicamentoso, quando há necessidade. Cada ambulatório abre duas a três turmas ao ano, de acordo com a demanda, e são realizadas sessões individuais ou em grupos de apoio, com uma equipe profissional multidisciplinar capacitada para o atendimento.

Entre os anos de 2013 e 2017, 1.706 pessoas procuraram e participaram do programa, tendo atingido um índice médio de 54% de cessação do uso do tabaco entre os participantes.

“Cada pessoa que abandona o hábito de fumar representa uma vitória para os serviços de saúde. São pessoas que terão uma melhor qualidade de vida, com mais saúde, e isso não tem preço. Por isso, é tão importante reunir os participantes do programa para escutar os relatos, promover a troca de experiências e comemorar a conquista de uma vida mais saudável”, afirmou a gerente de Promoção à Saúde da Semsa, Francinara da Silva Lima.

O Encontro de Egressos reuniu pessoas como o vigilante Vilson Oliveira, de 58 anos, que começou a fumar aos 16 anos de idade e procurou atendimento no ambulatório de fumantes da Policlínica Dr. José Antônio da Silva, no bairro Monte das Oliveiras, zona Norte.

“No início do ano passado fui diagnosticado com câncer de garganta, fiz o tratamento completo, mas continuei fumando cigarro e então procurei ajuda na policlínica para abandonar o cigarro. Com o tratamento no Ambulatório de Fumantes, as reuniões com os profissionais e os medicamentos, estou desde o dia 15 de outubro sem fumar”, comemorou Vilson.

Quem também compareceu ao encontro foi o profissional autônomo Marquinho Negritude, de 53 anos. Ele parou de fumar há oito anos, depois de participar do Ambulatório de Tabagismo da Unidade Básica de Saúde (UBS) Alfredo Campos, bairro Zumbi (zona Leste).

“Comecei a fumar com 12 ou 13 anos de idade. Acho que fui o segundo inscrito na primeira turma do Ambulatório da UBS Alfredo Campos, apresentando uma alta dependência da nicotina. Já tinha tentado deixar de fumar várias vezes e não conseguia, sendo que o programa representou um momento de reflexão na minha vida, tinha uma filha crescendo e uma esposa. E não foi fácil depois de mais de 30 anos fumando, mas, com o apoio da família e dos profissionais de saúde foi possível deixar o cigarro. Não consigo nem mensurar a melhora a minha vida, porque a verdade é que tudo ficou muito melhor depois de abandonar o hábito de fumar”, afirmou Marquinho.

Apresentando problemas de saúde, a dona de casa Maria Clara Melo, de 53 anos, procurou atendimento na UBS Nilton Lins, bairro Flores,  zona Centro-Sul, em agosto de 2015 e foi ao Encontro de Egressos para comemorar três anos sem cigarro.

“Iniciei com esse hábito aos 13 anos e parei de fumar algumas vezes ao longo dos anos, mas acabava voltando ao cigarro. Um dia comecei a ter dores na costa, falta de ar e sabia que era por causa do cigarro, então procurei o Ambulatório. A principal vantagem foi a questão do aconselhamento e apoio dos profissionais de saúde, médico, enfermeiro e nutricionista, inclusive as orientações com dicas sobre alimentos que ajudam a reduzir o desejo de fumar. Agora, minha saúde melhorou, não tenho mais as dores ou a falta de ar,”, afirmou Maria Clara.

Promoção da saúde

 O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. A fumaça do cigarro contém mais de 4.700 substâncias tóxicas, incluindo arsênico, amônia, monóxido de carbono (o mesmo que sai do escapamento dos veículos), substâncias cancerígenas, além de corantes e agrotóxicos em altas concentrações. São mais de 50 tipos de doenças relacionadas ao uso do tabaco, como diabetes e hipertensão, doenças cardíacas, pulmonares e tipos de câncer.

Os 22 Ambulatórios estão distribuídos em UBSs localizadas nas zonas Norte, Sul, Leste, Oeste e Rural. O único pré-requisito é que a pessoa tenha o desejo de abandonar o cigarro.

Ambulatórios para Tratamento de Fumantes por zona. 

Norte

1 – UBS Frei Valério – rua Bom Jesus, s/nº – Novo Israel;

2 – UBS Sálvio Belota – rua das Samambaias, nº 786 – Santa Etelvina;

3 – UBS Armando Mendes – rua 05, S/N, Conj. Manôa;

4 – Policlínica Dr. José Antônio da Silva – rua Aroeiras, nº 55 – Monte das Oliveiras;

5 – Policlínica Anna Barreto – av. Grande Circular, S/N – Monte Sião;

6 – UBS José Figlioulo – ruas Rios Arinos, s/n, Conjunto Viver Melhor – bairro Lago Azul;

7 – UBS Balbina Mestrinho – rua Maj. Silvério J. Nery (rua 170), Núcleo III, Cidade Nova;

Sul

8 – Policlínica Castelo Branco  – rua do Comércio, s/n, Parque 10;

9 – Policlínica Antônio Reis – rua São Luiz, s/n, São Lázaro;

10 – UBS Petrópolis – rua Delfim de Souza, s/n, Petrópolis;

11 – UBS Nilton Lins – avenida Professor Nilton Lins, Lote 3, Parque das Laranjeiras;

Leste

12 – UBS Ivone Lima dos Santos –  rua 08, s/n Coroado III;

13 – Policlínica Comte Telles – rua J, s/n, Etapa B do bairro São José III;

14 – UBS Dr. Alfredo Campos – rua André Araújo, s/n, Zumbi II;

15 - UBS Amazonas Palhano  – rua Antonio Matias, s/n, São José II;

16 – UBS Mauzinho – rua Rio Negro, 113, Mauazinho;

Oeste

17 – Policlínica Franco de Sá – rua V, nº 150, no bairro Nova Esperança I;

18 – Policlínica Djalma Batista – rua 23 de Dezembro, s/n, Compensa II;

19 – UBS Deodato de Miranda Leão – rua Presidente Dutra, s/n, Glória;

Rural

20 – UBSR São Pedro, localizado no Km 35 da rodovia AM-010;

21 – UBSR Pau Rosa, Km 21 da BR 174, ramal do Pau Rosa;

22 – UBSR Ephigenio Sales, AM – 010, KM 41.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES