Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2019. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50

Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Primeira edição do Arte Comunidade 2019 leva cultura, diversão e inclusão a mais de 100 crianças

12/04/2019

 

Dedicado a levar entretenimento, valores e inclusão por meio da cultura, o projeto Arte Comunidade teve nesta quinta-feira, 11/4, a sua primeira edição em 2019.

 

Promovido pelo Fundo Manaus Solidária, em parceria com a Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), por meio do parque Cidade da Criança, o Arte Comunidade é realizado a cada edição para dois públicos, sendo um pertencente a alguma organização social que trabalha com crianças e adolescentes em condição de vulnerabilidade social, e outro com o público em geral e em espaços mantidos pelaPrefeitura de Manaus.

 

Nessa primeira edição foram contempladas crianças atendidas no Centro de Formação Vida Alegre, Vila da Prata, e também crianças moradoras dos bairros Compensa 1 e 2, São Raimundo, Santo Antônio e Glória, bairros da zona Oeste.

 

Ao todo, mais de cem crianças participaram. As crianças do Vida Alegre assistiram às histórias cantadas "O Rato" e “A Galinha da Angola”, ambas encenadas pelos recreadores do parque Cidade da Criança. 

 

Aluna do 1º ano do ensino fundamental da escola estadual Irmã Adonai Politi, Rebeca Nunes Gama, 6 anos, disse ter gostado das duas apresentações, mas ter amado mais a do “O Rato”.

 

“Foi muito bom ver o teatrinho junto com os meus amigos. Gostei da Galinha da Angola, mas a do Rato foi muito, muito legal. Foi divertida. Agora quero conhecer o parque Cidade da Criança”, declarou.

 

Para a diretora do Centro de Formação Vida Alegre, Valda Cordeiro de Matos Barros, o local disponibiliza natação, reforço escolar, ballet, hidroginástica, canto, dança, alongamento, aeróbica e zumba para 40 famílias, aproximadamente 300 pessoas, sendo 150 crianças e adolescentes – com idades entre 5 e 17 anos. Ainda segundo ela, a iniciativa do Fundo Manaus Solidária foi tão boa que eles gostariam de ter atividades como o Arte Comunidade ao menos uma vez a cada semestre.

 

“As crianças são muito participativas, cantam, dançam. Elas gostam muito dessas atividades, mas as famílias têm dificuldades e às vezes nem é financeira, porque de ônibus qualquer um vai, mas há a dificuldade de a família se reunir e sair com elas e vindo até a escola, para elas, é muito bom.

 

Para mim foi muito gratificante ver a alegria delas. Agradeço muito à equipe de vocês por ter vindo aqui com a gente”, afirmou.

 

Chapeuzinho amarelo

À tarde foi a vez das crianças assistirem à pré-estreia da peça “Chapeuzinho Amarelo”, no auditório Isabel Victoria de Mattos Pereira do Carmo Ribeiro, na sede da Prefeitura de Manaus, Compensa. A peça que será encenada no Teatro Manauara, no próximo dia 20, às 17h, é inspirada na obra de Chico Buarque de Hollanda e conta a história de uma garotinha que tinha medo de tudo, mas ao se deparar frente a frente com o Lobo, ela ganha força e vence seus medos.

 

Pedagoga, Ingrid Juliana, 23, levou os filhos Julian Elias, 3, e Ayla Mirela, 2, para assistir ao musical e os pequenos eram os mais empolgados com a apresentação. A animação se justifica, disse Ingrid, porque praticamente todas as noites eles escutam a história da “Chapeuzinho Amarelo” antes de dormir. E festejam, sobretudo, na hora em que o lobo se transforma em bolo. 

 

“Achei muito interessante este evento porque nos traz uma história de Chico Buarque que foi feita em 1970, e isso é muito importante para a nossa literatura infantil. Eu, como educadora, me sinto muito feliz que as crianças venham participar e vejam esse espetáculo. Eu só tenho a agradecer a toda produção do evento, foi maravilhoso”, resumiu.

 

Representando a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, a vice-presidente do Manaus Solidária, Mônica Santaella, adiantou que assim como no ano passado, neste ano também é desejo da presidente e do prefeito Arthur Virgílio Neto que sejam realizadas ao menos oito edições do Arte Comunidade.

 

“Os locais e a programação ainda estão sendo levantados, mas nossa presidente deseja que façamos ao menos oito apresentações neste ano também. O Arte Comunidade tem sido uma experiência muito marcante e positiva porque essas crianças não têm muitas opções culturais e nós acreditamos que a cultura também é uma ferramenta de inclusão social e lhes proporcionar isso é fazer com que essas crianças participem da sociedade como cidadãs”, pontuou.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Deflagrada em Eirunepé, operação “Interior Integrado 2” resulta nas prisões de seis pessoas

16/11/2019

1/10
Please reload

POSTS RECENTES