Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Após polêmica com Sergio Moro, apresentador da rede Record é demitido

16/04/2019

No início do mês, o apresentador do Domingo Espetacular publicou em seu blog, Conversa Afiada, um texto em que classifica o titular da pasta de Justiça e Segurança Pública como um "analfabeto que comete erros primários".

 

Nos últimos dias, voltaram a ficar fortes os rumores de que o jornalista Paulo Henrique Amorim teria sido demitido da Record, por causa de seu posicionamento político à esquerda e por fazer críticas frequentes ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e ao ministro da Justiça, Sérgio Moro. Não é verdade. Paulo Henrique Amorim tem contrato com a Record até 2021 e segue como principal apresentador do Domingo Espetacular.

 

Os boatos sobre a suposta demissão do jornalista são recorrentes. A nova onda é fundamentada em dois novos fatos: a nomeação do jornalista Eduardo Ribeiro para a bancada do Domingo Espetacular, que agora passa a ter cinco apresentadores. Ribeiro tem sido encarado como o substituto de Paulo Henrique --mas só quando este deixar a Record.

 

O outro fato são novas críticas feitas pelo jornalista ao ministro Sérgio Moro. No início do mês, o apresentador do Domingo Espetacular publicou em seu blog, Conversa Afiada, um texto em que classifica o titular da pasta de Justiça e Segurança Pública como um "analfabeto que comete erros primários". Em discursos, o políltico trocou palavras como "cônjuge" por "conge" e "sob" por "sobre".

 

A Record tem uma ótima relação com o governo Bolsonaro. Durante a campanha eleitoral, o dono da emissora, Edir Macedo, declarou apoio ao então candidato. Em agradecimento, o presidente concedeu duas entrevistas exclusivas para a emissora  desde que iniciou o seu mandato, em janeiro. Para a Globo, nenhuma.

 

Domingo Espetacular

Nos bastidores da Record, a promoção de Eduardo Ribeiro é vista como uma movimentação para um afastamento natural de Paulo Henrique Amorim. Quando vencer seu contrato, em 2021, o jornalista já estará perto dos 80 anos --ele completou 77 em fevereiro.

 

Se uma das partes optar por não renovar o contrato, o que é muito provável, o Domingo Espetacular não sofrerá muito impacto, uma vez que já terá nova "cara", a de Edu Ribeiro, sempre apontado como futuro apresentador do Jornal da Record.

 

O emprego de Amorim já esteve ameaçado outras vezes, mas resistiu. Suas opiniões políticas são o principal problema, geram pressões sobre os executivos da emissora. Mas o jornalista as expõe em território independente na internet, não na Record.

 

Além disso, ele goza de prestígio com a direção da emissora e com o público. Uma pesquisa no final de 2014 deu um banho gelado nos defensores da demissão de Amorim: ele foi apontado como a principal referência, a "cara" e a voz do Domingo Espetacular, que apresenta desde 2006. Ele está na Record desde 2003.

 

holofote

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Polícia Militar, por meio da Rocam, detém dois suspeitos por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, na zona oeste

12/01/2020

1/10
Please reload

POSTS RECENTES