Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2019. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50

Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Jurado de morte, detento é perseguido e executado no São Raimundo

17/04/2019

Segundo a Polícia, a vítima era ameaçada por um traficante identificado apenas como "Bené". Jovem foi morto enquanto pedia socorro em uma casa

Manaus  - O detento Stanley Ribeiro Trigueiro, de 21 anos, conhecido como "Leozinho", foi executado com seis tiros no final da tarde desta terça-feira (16), na Zona Oeste de Manaus. Stanley, que cumpria pena em liberdade condicional, foi perseguido e assassinado enquanto pedia por ajuda em uma casa na rua das Cacimbas, no bairro São Raimundo. 

 

Segundo informações de testemunhas, "Leozinho", estava em um escadão que dá acesso a um beco do bairro, quando foi abordado por um homem identificado apenas como "Bené", que atirou contra ele. A vítima teria sido baleada e mesmo ferida correu e tentou pedir ajuda na casa de uma moradora, mas foi perseguido pelo traficante e executado dentro do imóvel. De acordo com a Polícia Civil, Stanley tinha sido jurado de morte por "Bené". 

Peritos do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) constataram que a vítima foi atingida com três tiros nas costas e três no peito. Testemunhas ainda informaram à polícia que o suspeito fugiu a pé do local do crime. 

 

A mãe de "Leozinho", a copeira Nilda Ribeiro, de 42 anos, informou que o filho era usuário de drogas e envolvido com o tráfico de entorpecente naquela região. "Ele costumava passar o dia na praça. Não sei qual foi a confusão, mas ele já estava recebendo ameaças", disse a mulher. 

 

A mulher ainda informou à polícia que "Leozinho" havia sido preso pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. A vítima era monitorada por tornozeleira eletrônica, mas não há informações de quanto tempo cumpria a pena em liberdade. 

 

Em meio a comoção dos familiares o corpo da vítima foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), deve investigar o caso. 

 

Portal Em Tempo

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Prefeitura oferta 57 vagas de emprego nesta quinta-feira, 12/12

12/12/2019

1/10
Please reload

POSTS RECENTES