Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2019. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50

Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Prefeitura leva atendimento a comunidade ribeirinha do São João do Tupé

22/04/2019

Por:

 


Navegando por 30 minutos pelo rio Negro, a partir da marina do Davi, na Ponta Negra, zona Oeste, é possível chegar à comunidade ribeirinha do São João do Tupé. Os moradores da área receberam, nesta segunda-feira, 22/4, serviços de assistência social, promovidos pela Prefeitura de Manaus, com atendimentos que garantem cidadania e acesso a benefícios socioassistenciais.

 

O trabalho de visita às 66 comunidades situadas nos rios Negro e Amazonas é coordenado pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), e já atendeu ao menos 28 comunidades ribeirinhas.

 

“Estamos levando o serviço a quem realmente precisa de direito. Temos feito um trabalho árduo, garantindo direitos às populações tradicionais que habitam os rios da Amazônia. Estamos seguindo a orientação do prefeito Arthur Virgílio Neto, de aproximar a Prefeitura de Manaus das comunidades que vivem distante da zona urbana da cidade”, destacou a secretária da Semasc, Conceição Sampaio.

 

As comunidades ribeirinhas da Tatulândia e Colônia Central, localizadas nas proximidades da região da praia do Tupé, também participaram do atendimento, em que foram ofertados serviços de primeira e segunda via da Certidão de Nascimento, orientação quanto a emissão da Carteira de Identidade, além de inserção e atualização no Cadastro Único (CadÚnico), Carteira do Idoso e orientação sobre Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC).

 

O trabalho é realizado por meio de duas lanchas, que levam os servidores dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) Colônia Antônio Aleixo e Compensa 2, além de serem utilizadas pelos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e também por Conselheiros Tutelares da zona rural.

 

Beneficiária do Programa Bolsa Família, Maria Raimunda, de 44 anos, vive com seus quatro filhos na comunidade São João do Tupé, e precisava atualizar o CadÚnico para não ter o benefício bloqueado. “Trazer esse serviço até nós é muito importante, pois é difícil nos deslocarmos até a cidade. Agradecemos pela ajuda”, declarou.

 

De acordo com a diretora do Departamento de Proteção Social Básica (DPSB) da Semasc, Lenise Trindade, primeiro as equipes fazem o mapeamento das comunidades que receberão os serviços, para levantar a real necessidade dos atendimentos que precisam ser levados aos ribeirinhos.

 

“Identificamos a necessidade da comunidade do São João do Tupé, uma vez que a área estava descoberta por conta da logística, e por falta de possibilidade das pessoas comparecerem até o Cras. Hoje com as embarcações estamos levando os serviços da assistência social até eles”, pontuou Lenise.

 

As equipes identificam situações de vulnerabilidade e risco social, promovem acolhida e reuniões com as famílias, visitas domiciliares, atendimentos particularizados e em grupo, ações comunitárias, encaminhamentos e articulações com outras políticas, para atender a população, além de garantir acesso ao CadÚnico, para programas sociais.

 

“É a primeira vez que somos contemplados com uma ação com todos esses serviços, por isso, ficamos agradecidos pelo atendimento. Geralmente as pessoas saem de madrugada e enfrentam o rio para serem atendidas na cidade, então receber o serviço aqui é um privilégio”, destacou a presidente da comunidade São João do Tupé, Kelly Moraes.

 

Grávidas

 

O Fundo Manaus Solidária também esteve presente na oferta de serviços. A equipe entregou cinco enxovais completos às grávidas da comunidade.

 

Fernanda Garcia, de 25 anos, está grávida de 6 meses e ficou surpresa em ganhar um enxoval para seu bebê. “Estou feliz de ter ganhado um enxoval completo, eu não tinha nada e agora ganhei esse presente”, declarou.

 

A estimativa da Prefeitura de Manaus é a de que 66 comunidades ribeirinhas recebam os serviços socioassistenciais até o final deste ano.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Ipaam realiza campanha educativa em feiras de Manaus

14/11/2019

1/10
Please reload

POSTS RECENTES