Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2019. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50

Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Prefeitura reforça ações de controle da tuberculose com projeto de intervenção nas UBSs

13/05/2019

 

A Prefeitura de Manaus executou mais uma etapa do projeto de intervenção “Educação Permanente: uma ferramenta na luta contra a tuberculose”, na sexta-feira, 10/5. Nesta fase, a programação foi desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do Distrito de Saúde Oeste (Disa Oeste), junto à equipe de profissionais da Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila da Prata.

 

Com o objetivo de desenvolver atividades de Educação Permanente, oferecendo instrumentos para a atuação dos profissionais no controle da tuberculose, o projeto de intervenção teve início em janeiro deste ano e foi elaborado pela equipe da Divisão de Vigilância em Saúde do Disa Oeste, já tendo atingido 19 Unidades de Saúde. A meta é executar as ações do projeto em 59 UBSs localizadas na zona Oeste.

 

Segundo a enfermeira Kelly Aguiar, uma das técnicas do Programa de Controle da Tuberculose no Disa Oeste, as atividades de educação permanente são estratégias para a implantação do Procedimento Operacional Padrão (POP).

 

“O POP é um instrumento que detalha todas as ações necessárias para execução de uma tarefa, padronizando o trabalho, orientando os profissionais e facilitando o alcance das metas. No caso do controle da tuberculose, o objetivo é orientar os profissionais das UBSs no combate à doença nas atividades de rotina, favorecendo mudanças no processo de trabalho que resultem na melhora dos indicadores da doença, com redução de casos e maior eficácia no tratamento dos pacientes”, informou Kelly.

 

O projeto engloba quatro etapas. A primeira é a elaboração do POP com descrição do processo de trabalho do Programa de Controle da Tuberculose nas UBSs. A segunda é a avaliação prévia de cada UBS para identificação de pontos fracos e elaboração de métodos para melhorar o atendimento a partir da atividade de Educação Permanente, com a aplicação de um questionário estruturado, avaliando os instrumentos de registros e os indicadores da Unidade.

 

A terceira etapa é a realização das atividades de educação permanente em formato de treinamentos em serviço na Unidade de Saúde, pré-agendado, com participação de toda equipe multidisciplinar e duração de quatro horas, por meio de palestra sobre a tuberculose.

 

“O foco da palestra são os aspectos clínicos e epidemiológicos da tuberculose, os indicadores de vigilância epidemiológica da unidade e processo de trabalho, através do POP. O intuito é instrumentalizar os profissionais para que atuem de forma mais efetiva no controle da doença, compreendendo melhor a importância de cada um no processo de trabalho da rotina diária de atendimento”, completou a enfermeira.

 

A última etapa do projeto é o monitoramento das ações no controle da tuberculose desempenhadas em cada unidade de saúde, através dos indicadores de vigilância epidemiológica da tuberculose, o que inclui a busca ativa de sintomáticos respiratórios, casos novos encerrados por abandono, contatos de casos novos examinados e casos novos testados para HIV.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Voluntários da Alegria e Heróis nos Hospitais levam alegria do Natal para as crianças enfermas

14/12/2019

1/10
Please reload

POSTS RECENTES