Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Número de homicídios em Manaus em 2019 é 27% menor que o divulgado no último Atlas da Violência, do Ipea

06/08/2019

 

 

O número de homicídios na capital amazonense reduziu 27% no primeiro semestre de 2019 em relação a igual período de 2017, ano em que estão baseados os dados que embasaram o “Atlas da Violência dos Municípios Brasileiros 2019”, estudo divulgado ontem (05/08) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), do Governo Federal.

 

Segundo dados do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) do Amazonas, o ano de 2017 registrou o pico de homicídios em Manaus no primeiro semestre do ano, com 496 crimes. Em 2019, de janeiro a junho, a capital amazonense registrou 362 homicídios, 134 a menos em relação ao ano de estudo do Ipea.

 

Ainda de acordo com dados do Sisp, o número de homicídios teve uma redução de 16,9% nos seis primeiros meses, em Manaus. A quantidade é a menor para o período desde 2014, que registrou 401 homicídios. De 2014 para cá, apenas o ano de 2016 registrou menos de 400 mortes no primeiro semestre, com 396 registros.

 

Essa redução no número de mortes violentas esse ano é resultado do reforço das operações integradas e ações investigativas e repressivas das Polícias Civil e Militar. Ao longo das 28 grandes operações integradas realizadas em 2019, mais de 830 pessoas foram presas, incluindo homicidas e suspeitos de envolvimento em tentativas de homicídios. Em torno de 80% das mortes violentas em Manaus têm características de execução, parte delas relacionada justamente ao tráfico de entorpecentes.

 

Estudo - O Ipea analisou 310 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes em 2017 e fez um recorte regionalizado da violência no país. “O Atlas da Violência – Retrato dos Municípios Brasileiros 2019”, elaborado em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostra que houve um crescimento das mortes nas regiões Norte e Nordeste influenciado, principalmente, pela guerra do narcotráfico e a rota do fluxo das drogas.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Polícia Militar, por meio da Rocam, detém dois suspeitos por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, na zona oeste

12/01/2020

1/10
Please reload

POSTS RECENTES