Críticas, sugestões de pauta e parceria comercial: 
Whatsapp: 92 3667-4126 / 99248-8080​
Ou via e-mail: mail@blogdaamazonia.com
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
  • Preto Ícone SoundCloud
Copyright © 2017-2020. AMAZÔNIA COMUNICAÇÃO E EVENTOS LTDA. - Todos os direitos reservados.
CNPJ (MF) 28.140.273/0001-50

Você no Blog da Amazônia!

Aconteceu alguma coisa na sua comunidade? Chama a gente. Envie fotos, vídeos, sua denúncia, crítica ou sugestão.

Nosso Whatsapp: 92 99248-8080 Adiciona a gente aí!

Defensoria promove orientação jurídica em comunidade rural da região do Madeira

18/12/2019

 

 

Intuito foi levar orientação sobre serviços da instituição à população, em suas próprias residências, e promover educação sobre direitos

 

A Defensoria Pública do Amazonas (Polo do Madeira) promoveu, nesta terça-feira (17/12), uma ação educativa no município de Humaitá (distante 590 quilômetros em linha reta da capital). O intuito foi levar orientação jurídica e apresentar os serviços da instituição, além de promover educação em direitos para moradoras de uma comunidade rural do município.


Durante a ação, as defensoras Natália Saab e Gabriela Andrade, bem como o defensor Newton Ramon, foram até as casas dos assistidos e apresentaram o trabalho que é desenvolvido pela instituição a qualquer pessoa que não tem condições financeiras de contratar um advogado e pagar despesas de um processo judicial. Eles distribuíram panfletos informativos e falaram sobre a atuação da Defensoria.

 

Para a defensora Natália Saab, a iniciativa promoveu a interação entre a Defensoria Pública e a comunidade. “O projeto permitiu que os defensores fossem até as casas de seus potenciais assistidos para ouvir suas demandas, bem como apresentar a Defensoria como uma instituição pronta para atender e garantir seus direitos”, ressaltou.

 

A defensora Gabriela Andrade destacou a importância da Defensoria estar presente em comunidades distantes dos grandes centros e assistir uma parcela da população que precisa de maior atenção do estado.


“A Defensoria está sempre de portas abertas, mas não podemos nos manter numa postura demandista. As pessoas precisam saber que existe assistência jurídica gratuita e nos ver como parceiros nessa luta”, disse a defensora, complementando que a ação também contou com o apoio da Cooperativa de Trabalho de Múltiplas Atividades (Cooptrama).

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir
Please reload

DESTAQUES

Polícia Militar, por meio da Rocam, detém dois suspeitos por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, na zona oeste

12/01/2020

1/10
Please reload

POSTS RECENTES